top of page
  • xploreimmigration

NOVA IORQUE CONTINUA EM ESTADO DE EMERGÊNCIA POR IMIGRAÇÃO



Washington, DC - Cresce o número de migrantes que atravessam a fronteira e se dirigem para Nova Iorque; considerado um santuário para quem chega ilegalmente no país. O governo estuda formas para conter este problema que tornou-se num passivo humanitário na cidade metrópole americana.


Mais de dois milhões de migrantes foram detidos na fronteira entre os Estados Unidos e o México no ano passado, um número recorde que preocupa politicamente o governo de Joe Biden.


A maioria dos que tentam cruzar a fronteira a pé são venezuelanos, nicaraguenses e cubanos, segundo dados do Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP, na sigla em inglês).


Mais de 150 mil venezuelanos conseguiram entrar em território americano pela fronteira com o México durante o último ano fiscal, um aumento de 293% em relação ao ano anterior.


É por isso que, em meados de outubro, o governo de Joe Biden decretou que "os venezuelanos que entrarem nos Estados Unidos sem autorização por áreas localizadas entre os portos de entrada serão devolvidos ao México". repercutiu a BBC Brasil.


OPINIÃO XPLORE


Além de ser um sinal de boa vontade, os estados que abrem suas fronteiras internas para fins humanitários também sofrem uma penalidade financeira. Existe extrema apreensão quanto à possibilidade de aumento da migração devido ao atrito social e econômico causado pela colisão de movimentos ilegais e restritos. Sem proteção legal, muitas pessoas nos Estados Unidos enfrentam circunstâncias de vida difíceis. Isso inclui não poder trabalhar ou morar legalmente no país. Segundo o porta-voz da Xplore Immigration, Fernando Hessel, imigrar ilegalmente para os EUA é um empreendimento de alto risco.

Comments


bottom of page